2 de abr de 2014

Dica de Filme: O Mordomo da Casa Branca (The Butler)


  • Nome: O Mordomo da Casa Branca
  • Nome Original: Lee Daniels' The Butler
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2013
  • Gênero: Drama
  • Duração: 132 min
  • Classificação: 14 anos
  • Direção: Lee Daniels



Sinopse: 1926, Macon, Estados Unidos. O jovem Eugene Allen (nome no filme Cecil Gaines) vê seu pai ser morto sem piedade por Thomas Westfall (Alex Pettyfer), após estuprar a mãe do garoto. Percebendo o desespero do jovem e a gravidade do ato do filho, Annabeth Westfall (Vanessa Redgrave) decide transformá-lo em um criado de casa, ensinando-lhe boas maneiras e como servir os convidados.  Eugene (Forest Whitaker) cresce e passa a trabalhar em um hotel ao deixar a fazenda onde cresceu. Sua vida dá uma grande guinada quando tem a oportunidade de trabalhar na Casa Branca, servindo o presidente do país, políticos e convidados que vão ao local. Entretanto, as exigências do trabalho causam problemas com Gloria (Oprah Winfrey), a esposa de Eugene, e também com seu filho Louis (David Oyelowo), que não aceita a passividade do pai diante dos maus tratos recebidos pelos negros nos Estados Unidos.


Crítica

O filme é baseado na vida de Eugene Allen, que trabalhou na Casa Branca entre as décadas de 1950 e 1980 e possui algumas tramas inventadas pelo roteirista, até que ponto estamos vendo algo inventado não se pode saber, mas deve-se levar em consideração que Lee Daniels tem um talento para o melodrama explícito, ele dedica sua filmografia às minorias, preconceitos, e tragédias. Diretor também de Preciosa – Uma História de Esperança, mas uma vez ele foca-se no tema racial. 
Podemos dizer que por vezes ele peca por sua falta de sutileza em tratar um assunto de forma tão crua e rápida, como o inicio do filme, que em minutos somos apresentados a Cecil, presenciando o estupro de sua mãe e o assassinato do seu pai, sem nenhum tipo de preparo, porém podemos dizer que talvez seja essa a sensação que ele quer nos passar, uma sensação de medo, de que a qualquer momento algo pode acontecer e que você é totalmente impotente a isso. 
E essa sensação você tem a todo momento, como por exemplo, quando Cecil está lá parado e invisível, enquanto alguns presidentes discutem o futuro de sua família em um diálogo que por vezes é muito difícil de engolir ou como na sequência em que nos mostra um pouco do que era ser um negro na década de 60 e 70, quando alguns jovens entram na lanchonete e sentam em um lugar no qual só os brancos poderiam sentar. Apesar desta sensação se perdurar por todo o filme, isso não o torna cansativo, pelo contrário, o torna intrigante e faz você querer levantar e lutar pela causa. Não podemos negar a inteligência e talento de Lee para o drama, o elenco também ajudou bastante, o que dizer de Oprah Winfrey interpretando a esposa de de Cecil, ela nos entretém, nos faz rir e chorar com uma facilidade incrível, Forest Whitaket também não deixa a desejar com seu personagem sempre bondoso. O elenco também conta com a participação de: Mariah CareyJohn CusackJane FondaCuba Gooding Jr.James MarsdenAlex PettyferVanessa RedgraveAlan RickmanLiev Schreiber e Robin Williams todos em atuações impecáveis.


Nenhum comentário:

Postar um comentário