26 de nov de 2013

1ª Caminhada Zumbi dos Palmares Pela Preservação da Vida da População Negra




Aconteceu na última sexta-feira (22.11), em Prazeres 1ª Caminhada Zumbi dos Palmares pela Preservação da Vida da População Negra. O objetivo principal do evento é dar visibilidade aos altos índices de mortalidade da  população negra no País, destacando  a vida como um direito de todas as pessoas. A iniciativa foi do Fórum Permanente da Educação Étnico Racial de Jaboatão dos Guararapes (FERERJ) com apoio do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (Neab-UFPE), Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes e a Agência de Qualificação e Trabalho AQUATRO, 

Participaram do evento, cerca de 300 estudantes dos Programas Mais Educação e PROAC, das Escolas Visconde Suassuna, Natividade Saldanha, Antônio Januário, Henrique Dias, Luiz Lua Gonzaga, Vânia Laranjeiras e Nossa Senhora de Fátima. Também estavam presentes os grupos de Maracatu Flor do Monte e Baque Forte, e o Conselho Municipal de Alimentação, além de alguns representantes do governo municipal. 

Na ocasião o Fórum entregou a uma comissão do governo uma carta com algumas reivindicações. Representando o governo municipal estavam o Secretário Executivo de Educação, Francisco Amorim; a Secretaria de Políticas Sociais Integradas, Karla Menezes; e a Secretaria Municipal de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Econômico, Mirtes Cordeiro. Entre as propostas estavam: reconstrução da Coordenação de Politicas de Igualdade Racial; criação do Núcleo de Educação das Relações Étnico-Raciais e Diversidades e Núcleo da Saúde da População Negra; execução das proposições com recorte em Educação das Relações Étnico-Raciais aprovados na última Conferencia Municipal de Educação.

Justifica-se o evento inclusive pelos fatos expressos na última pesquisa do IPEA, 87% dos feminicídios ocorridos no nordeste vitimizam mulheres negras. Entre as mulheres que morrem de parto, por não ter acesso a pré-natal e a alimentação condizente com o estado gestacional, 80% são negras ou indígenas.

Outra parcela da sociedade que também é vítima desse cenário é a juventude negra brasileira. De acordo com o estudo A Cor dos Homicídios no Brasil, realizado pelo coordenador da área de estudos da violência da Faculdade Latino-Americana (RJ), Júlio Jacobo Waiselfisz, de 2001 a 2010, enquanto a morte de jovens brancos no país caia 27,1%, a de jovens negros crescia 35,9%.

A Caminhada seguiu para o Terminal de Cajueiro Seco, onde estava montado o palco da 9º Noite da Resistência Negra.

A concentração: 

















Inicio





Percurso



Chegada















Nenhum comentário:

Postar um comentário